É hora de ir para a cozinha!

Costumo dizer que quem cozinha precisa de público, é ótimo ouvir os elogios às nossas produções culinárias e, talvez, a falta de público desestimule alguns cozinheiro@s solitári@s! Muita gente acha ruim cozinhar só pra si, pois tem que fazer pouca comida, tem gente que erra a quantidade (ou faz pouca comida ou faz muita), aí acaba desistindo da empreitada e vai para o primeiro restaurante que aparece.
Quando fui morar sozinha, me falaram que eu ia perder a vontade de cozinhar porque seria só para mim, passados sete anos, isso não aconteceu. Minha irmã diz que eu sou a única pessoa que ela conhece que mora sozinha e cozinha. Vamos aumentar essa estatística? rs
Para mim, cozinhar é terapêutico, gosto de verdade e gosto do sabor da minha comida. Posso escolher o que vou comer, como vou comer, como vou preparar, quais ingredientes vou usar (realçadores de sabor, por exemplo, como o Sázon, são artigos proibidos na minha cozinha), ou seja, conheço a higiene e a qualidade do preparo. Também acho que é mais saudável e mais econômico. Numa conta rápida, se você gasta R$ 10,00 por dia no almoço, ao final do mês gastou R$ 300,00 apenas em uma refeição!
Uma grande dificuldade para cozinhar para si mesm@ é estimar quantidades. É difícil mesmo e não tem ciência, pois cada um come uma quantidade diferente, então o importante é cozinhar na quantidade que se pretende comer. No início, eu cozinhava uma quantidade que achava ideal e na hora de comer sobrava um tanto que era muito para comer na hora e pouco para o dia seguinte, então, eu acabava comendo para o alimento não ir parar na geladeira e depois no lixo. Tem gente que prefere cozinhar muita quantidade e ir comendo durante a semana. Eu acho ruim, pois comer a mesma comida todo dia enjoa.
Então, quanto cozinhar? A resposta é: se observe! Se você faz dois bifes e só come um, na próxima, cozinhe só um. O importante é errar e corrigir. Hoje, já sei quanto devo cozinhar para não sobrar. Enquanto, minha mãe cozinha para sobrar, eu cozinho para não ter sobra.
Duas coisas importantes para quem vai cozinhar em pouca quantidade são o tamanho da panela e a chama do fogo. As panelas devem ser pequenas, fica mais fácil queimar a comida quando se cozinha pouca quantidade em panelas grandes e mais difícil para o alimento “pegar o sabor”! A chama de fogo deve ser a mais baixa possível, para que os alimentos cozinhem lentamente, eu deixo o fogo quase apagando, pois como a quantidade é pequena, o cozimento tende a ser rápido, e, dessa forma, alguns alimentos ficam sem sabor.
Claro que tem dias de maior inspiração e outros que não dá vontade nem de abrir a tampa do fogão, mas é importante dá o primeiro passo. Vamos tentar?!


*Imagem retirada da internet

Comentários

Postar um comentário